Financiamentos e parcerias

Existem várias atividades correlatas às de pesquisas que os Professores do PPGFIS vêm desenvolvendo nos últimos anos. Entre elas, destacamos:

1) Contribuição para a consolidação da Fundação de Apoio à C & T do Espírito Santo (FAPES), que efetivamente se iniciou (primeira aplicação de recursos) no final do ano de 2005. Ações de interlocução direta entre os Pesquisadores, secretário de C&T municipal e estadual no ES têm sido tomadas para que haja uma continuidade e ampliação dos recursos do governo do Estado do ES (FAPES) e da prefeitura municipal de Vitória (FACITEC) para a Pós-Graduação. Esse apoio se traduz, principalmente, na forma de bolsas de mestrado, doutorado, projetos de pesquisas e apoio a participação em eventos científicos no Exterior. Como contrapartida, vários Pesquisadores do PPGFIS têm realizado consultoria de projetos científicos sem remuneração financeira como aquelas consultorias que são realizadas para o CNPq.

2) Consultoria de Projetos científicos de outras agências Estaduais de Fomento a Pesquisa FAPES, FACITEC, FAPERJ, FAPEMIG, etc. Além disso, as consultorias das agências federais: CAPES e CNPq.

3) Vários Pesquisadores do PPGFIS têm realizado arbitragem de artigos científicos submetidos às mais relevantes revistas internacionais, tais como: Physical Review B, Physical Review D, Physical Review Letters, Solid State Nuclear Magnetic Resonance, Energy & Fuels, Physica C, Journal of Alloys and Compounds, JCAP, Nuclear Physics, Journal of Molecular Structure, Journal of applied physics, etc.

4) Pesquisadores do PPGFIS/UFES e seus Alunos têm utilizado as facilidades do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, tanto submetendo projetos regularmente e obtendo tempo de máquina para realização dos experimentos de Alunos de doutorado e mestrado como colaborado na implantação de novas facilidades experimentais, tal como, o desenvolvimento de medidas com a luz de síncrotron sob altas pressões.

 Projetos 2010/2011/2012 de médio e grande porte:

1) Estruturante Estadual - FAPES-FINEP (R$ 3,3 milhões de reais) - Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico Estruturantes: do Desenvolvimento e Caracterização de Materiais à Análise do Agronegócio Capixaba(convênio 1666 entre a FINEP e a FAPES). Coordenador: Edson Passamani Caetano _ instituições [ UFES (Física e Biotecnologia), INCAPER e Polícia Técnica]- Encerrado em dezembro de 2010;

2) PRONEX/FAPES-CNPq/2007 (R$ reais) - Título - Aspectos clássicos e quânticos da gravitação e da cosmologia - Coordenador: Olivier Piguet _ Instituições [UFES, UFPB e UFJF] – Encerrados em dezembro de 2010;

3) PRONEX/FAPES-CNPQ/2007 (R$ 540 mil reais) - Filmes Multicamadas Magnéticas e Supercondutoras: Fabricação, Caracterização e Inovação Tecnológica (processo 39767663/2007). Coordenador: Francisco Elias Jorge/Edson Passamani Caetano _ Instituições [ UFES, UFGO e IME] (Encerrado em dezembro de 2010);

4) PRONEX - CNPQ_FAPES/2012-2015 (R$ 608 mil reais) -
Projeto que objetiva o estudo de nanoestruturas magnéticas, ferroelétricas e supercondutoras. Tem a participação de quatro Instituições brasileiras (UFES, UFRJ, UFVJM e CBPF) - Coordenador: Edson Passamani Caetano;

5) Projeto Universal_CNPq/2010-2012 (R$ 128 mil reais) -
Este projeto é apresentado ao Edital CNPq/MCT Universal 2009 pelo grupo do LEMAG, formado por sete (7) Professores permanentes da UFES e seus colaboradores, com o objetivo de estudar a influência dos efeitos finitos de tamanhos (efeitos superfícies/interfaces) em materiais nanoestruturados magnéticos, ferroelétricos e supercondutores preparados pelos métodos de Sputtering e Mecanossíntese. – Coordenador: Edson Passamani Caetano;

6) Projeto Bilateral-Brasil-Bélgica/2010-2012 (R$ 40 mil reais para missões) -
Neste projeto bilateral, Brasil-Bélgica, focalizaremos em um assunto da física do estado sólido relacionado a área de nanotecnologia. Estudaremos, em nível atômico, filmes finos Fe/Mn/Fe, onde a fase bct-Mn será crescida pelo método de Molecular Beam Epitaxy – Coordenador: Edson Passamani Caetano;

7) Prédio da Pós-Graduação em Física (R$ 2 milhões - R$ 750 mil com recursos FINEP CT- Infra; R$ 500 mil recursos UFES e o restante recurso do MEC) (Encerrado em julho de 2010);

8) Difratômetro de Raios-X - CT-infra (R$ 600 mil) - Análise estrutural de materiais. Projeto proposto pela UFES, que viabilizou a aquisição de um moderno e versátil equipamento de difração de raios-X fabricado pela empresa Alemã Brucker. Neste equipamento será possível realizar medidas de SAXS, ângulo rasante, monocristais em um amplo intervalo de temperatura 300- 1800 K (Em execução);

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910